quarta-feira, 19 de maio de 2010

Imenso

Não consigo dormir e viro a cabeça. Abro os olhos e leio a página marcada do livro que nunca saiu dalí. Está escuro, então meus olhos se fecham. E penso que quero mesmo é mergulhar nesses livros que parecem que nos lêem. Acariciar de leve suas páginas e minhas angustias. Ou, numa segunda opção, quero querer menos. Mudar o compasso dessa vida retalhada. Viver de alternativas concretas.
Poesias só servem pra embelezar a vida com aquilo que a vida não tem. Mas ninguém avisou que beleza não se inventa. E eu aqui, cada dia mais feia arrumadinha.

4 comentários:

Jacqueline Litwak disse...

Engraçado e belo de ver, o quão tens a habilidade não apenas de usar as palavras, mas fazer delas o um ótimo uso. Não falando tão diretamente, mas usando espécies de metáforas. Irado isso. Curti o post *--* Bem verdade :}

Roberto Borati disse...

prefiro sua beleza em forma de poesia, tudo fica assim mais concreto.

Fran.ciellen :) disse...

Achei lindo, lindo. E prefiro acreditar que você colocou sua beleza em palavras :)

adorei.

bc ϟ disse...

gostei muito, você sabe usar suas palavras e manda muito bem escrevendo menina, sua beleza interior se esvai toda em suas frases e versos.
parabéns.